Login Register
Naruto Avenger
Top 30
Top30 Brasil - Vote neste site!
Banner

Mais banners e buttons
Parceiros



Últimos assuntos
» [REGRA]Chamado de Juiz
Seg Maio 11, 2015 9:44 pm por H3nry

» [REGRA]Invasões
Seg Maio 11, 2015 7:23 pm por H3nry

» [REGRA]Morte
Seg Maio 11, 2015 6:58 pm por H3nry

» Pergunta Staff
Seg Abr 20, 2015 9:57 pm por Uzumaki Naruto

» reclamação em relação,,,
Qui Abr 09, 2015 4:50 pm por Uzumaki Naruto

» Dúvida de Rank inicial
Dom Mar 15, 2015 6:57 pm por Lawliet

» Atualizando.
Dom Mar 01, 2015 5:11 pm por Naruse

» Quem está ativo.
Dom Mar 01, 2015 2:29 pm por Zoldyck

» Cade vocês ? ;-;
Ter Fev 24, 2015 7:57 pm por Frost


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

O Primeiro Verso

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 O Primeiro Verso em Sex Fev 13, 2015 10:26 pm

Gosh

avatar
Gennin
Gennin


O Primeiro Verso

A Pequena Ponta Erguente
 
Belo dia aquele, parecera tirado de uma pequena grande pintura. Que linda imagem a daquele escaldante sol "queimando" aquele vasto oceano de areia, que tamanha perdição. A penetrante luz "do cimo" (do céu) atravessava todo aquele imensurável monte de pó de que se tratara aquele deserto. Uma estranha brisa matinal nos limpara o rosto como se nosso próprio fosso interior fosse invadido por algo tão deleitante quanto um carinho. Um estranho belo dia, com toda a certeza. Um dia que houvera começado cedo, ou menos que para parcial parte da população de Suna.

Uma calma e trabalhadora vila, apenas diferente de todas as outras por sua falta de vulgaridade, ou antes pela sua peculiaridade. Habitantes de todas as formas e feitios, cada um com suas diversas especialidades. Uma localidade onde nada mais do que secretismo existira, onde todo o habitante de bom grado trocaria sua chama de vida por mais um momento de esperança. Não que a vida fosse algo banal, tal como é a moeda que de mão em mão caminha. Antes pelo contrário, a vida, como em qualquer outro lugar, não passara de uma bela dádiva do todo poderoso. Uma frágil e terne dádiva. Mas o que seria da vila se não fossem os sacrífico dessas débeis formas de vida que se tornaram no próprio solo de Suna? Herói de carne que formou pó, pó cujo qual o nosso mundo é composto. Oh Heróis de outrora que sucumbiram e viraram terra, nada mais que pó, nosso mundo é vosso e só vosso! Oh Heróis de outrora...

Triste verdade, uma que ironicamente se passara por mentira, ou assim tantos queriam entender. No entanto, uma pacata e solitária criatura parecia entender essa penosa visão do mundo. Não a via como uma forma de queda, nem tão pouco de ascensão, mas antes como um forma de dedicação. E que tamanha dedicação, a de virar as costas ao mundo dos prazeres para que tantos outros o possam viver. Essa estranha criatura, habitando sobre o rosto de um adolescente, que por seus únicos 17 anos passara. De movimento cordial, caminhara por entre as "artísticas" ruas de Suna.

Havendo chegado no seu importante destino, o gabinete do Kazekage. Bela estrutura a de tamanha envergadura, parecera se exceder na organização. Uma tantas pessoas dentro do prédio, todas elas com um ar empenhado, não que o fossem mas o menos o pareciam. Dando seus últimos passos diante à porta, que a cada passo parecera aumentar de tamanho. Um vibrar de "costelas" percorria a espinha do rapaz, se tratara de um arrepio. Não que tivesse com medo, afinal o que poderia dar medo ali no local mais bem protegido da aldeia? Antes, o rapaz se encontrava num estado de ansiedade para encontrar o tão famoso Kazekage. Não o havia avistado até então, tendo apenas a boa sorte de ouvir algumas histórias sobre a imensa personalidade que representava o maior guardião de Suna.

Batera na porta e aguardara por sua chamada para entrar na tão larga sala onde um pesado clima de responsabilidade se acumulava. Se apresentando de forma educada, não esquecendo de demonstrar uma vênia ao seu superior absoluto. Mais um diálogo aqui e ali e finalmente retomara o assunto para o qual houvera se deslocado até lá. O garoto se tratara de um gennin, a base da piramide que constitui o mundo ninja. Assim, almejando se tornar um dia um verdadeiro ninja defensor daquilo a que ele marcar como justo e combater tudo o que não o for. Precisara de começar essa trabalhosa rota e o melhor percurso parecera, de fato, começar por alguma missão.

De peito erguido, falara perante aquela grandiosa personalidade cuja comparação poderia apenas ser feita com a dos Deuses. Requerera uma missão de Rank C, querendo começar o seu cadastro com um sucesso. De fato, o garoto era ambicioso e um de seus muitos objetivos e jamais fracassar em missão alguma. Talvez seus olhos ficassem um pouco menos distantes, mais calorosos, ao entender que começara seus primeiros passos diante de uma página em branco cuja escrita restara apenas a Gosh. Que tipo de conto poderá o pequeno poeta nos mostrar?

Status
HP: FULL
CH: FULL
ST:  FULL
Armas comigo



Gosh

@Lilah

Ver perfil do usuário

2 Re: O Primeiro Verso em Sex Fev 13, 2015 11:29 pm

Ithnan

avatar
Gennin
Gennin
Missão:
O Baile de Máscaras
RanK : C
Recompensa: 500.000
Descrição: Um jovem senhor idoso recebeu uma ameaça de morte de um famoso assassinto mestre em disfarces , porém o mesmo terá um baile de mascaras em sua casa daqui 1 semana, ele nao pode adiar esse baile devido a ter muito dinheiro envolvido e ser tradição de sua familia, faça sua segurança e providencie um baile seguro e cuidado com o assassino.




♦Salomon e seu mais puro egoismo♦

Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum